angustia-vida-profissional1O trabalho, tema central e constante em nossa vida, vem apresentando elevadas taxas de recessão nesse momento econômico brasileiro, “retirando” muitas vagas possíveis de ocupação laboral e, assim, afetando a todos nós de um modo geral. Assim sendo, compromete os trabalhadores ativos, que vivem a pressão dos constantes “cortes” de pessoal, promovendo ansiedades; também acomete os que já perderam seu trabalho e aguardam com muita ansiedade sua recolocação; e, ainda, perturba os mais jovens que saem em busca de sua primeira inserção com o mesmo sentimento de ansiedade.

Deste modo, essa relação do homem com o trabalho, amplamente discutida nas teorias do materialismo histórico dialético por Karl Marx, importante pensador do século XIX, filósofosociólogo e  jornalista,  ventila as conexões entre homem, trabalho e natureza durante os diversos períodos históricos da humanidade, discutindo sempre as suas significações e, preponderantemente, o seu importante papel na satisfação das necessidades humanas. O homem produz a sua própria humanização e, assim, distancia-se de sua animalidade, desenvolvendo novas faculdades e capacidades; e realiza o trabalho traçando metas, planejando suas ações e finalidades por meio de um processo de conscientização.

Nos dias atuais nossa relação com o trabalho muito se modificou. Este caminha dentro da historicidade fazendo parte da condição humana em distintas “versões”. Ou seja, o trabalho nem sempre tem seu valor de uso como finalidade para nossa subsistência, mas se constitui também como um valor de troca, se produz para o consumo em massa. Em muitas situações o próprio trabalhador que produz uma mercadoria não pode possuí-lo como um objeto de uso trivial. Por exemplo, um trabalhador que atua em uma empresa automobilística  não terá poder aquisitivo para comprar um carro próprio para seu deslocamento diário ou para seu o lazer.

São essas as muitas metamorfoses próprias dos processos laborais pertencentes ao sistema capitalista que afetam os homens tanto nos sentidos objetivos quanto nos subjetivos. O trabalho ainda é uma “palavra-chave” de identificação dos seres humanos contemporâneos, que se reafirma como centralidade em suas vidas como fonte de experiência psicossocial.

O trabalho, para além de necessário à nossa subsistência financeira e econômica se constitui como uma forma de certificação na nossa esfera psíquica como agente social. Por isso, quando “pesam” possíveis incertezas na sua continuidade, na sua ausência, no desemprego como ocorrência, ou na eventual dificuldade de acessá-lo, se promove esse sentimento tão presente na atualidade, como logo acima mencionado: a ansiedade. 

Especialistas comentam que a ansiedade, fato universal que acomete muitos seres humanos, ainda não tem uma definição precisa. No entanto, sua ocorrência tem sido observada com facilidade como uma emoção evidenciada por um alerta de tensões, de exaustões físicas focados em uma situação de perigo, de incertezas quanto à possibilidade de resolução de situações do cotidiano. No presente caso são as incertezas sobre o futuro profissional de que falamos. Outros estudiosos acrescentam que a ansiedade ou ansiedades são mais um “produto” das sociedades modernas, tecnológicas e altamente competitivas.

O importante é reconhecer esse sentimento, é buscar ajuda se necessário for. O Instituto do Ser, enquanto entidade que busca oferecer serviços de excelência em Orientação Profissional, de Carreira e para a Aposentadoria entende que abrir espaços dialógicos para discutir o tema do trabalho é uma maneira contributiva para (re)pensar novos caminhos. Assim,  convida a todos os leitores a participarem das suas oficinas a partir do mês de Julho de 2016. Maiores informações poderão ser obtidas em nosso site.

 

Regina Célia Borges é psicóloga e orientadora profissional, doutoranda e mestre em psicologia pela UFSC. Possui Formação em Orientação Profissional pelo INSTITUTO DO SER – Orientação Profissional e de Carreira, de Florianópolis, Especialização em Administração de Recursos Humanos pela Universidade São Judas Tadeu/SP e Especialização em Administração Hospitalar pela Fundação Getúlio Vargas/SP. Atua em Orientação e Re-reorientação profissional de jovens e adultos, preparação para vestibulares e concursos, Consultoria e Coaching organizacional e do trabalho; Supervisão, Palestras e Workshops Empresarias e Educacionais.

setembro 2017
S T Q Q S S D
« jul    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930  
Page generated in 0,442 seconds. Stats plugin by www.blog.ca