profi personTenho que me conhecer para escolher uma profissão?

A resposta para essa pergunta é sim. Para uma escolha profissional assertiva, ou seja, aquela que será a melhor escolha para este momento de vida, o autoconhecimento é pré-requisito.

Eleger a primeira escolha profissional, não raro, passa por um baixo nível de reflexão, podendo esta ser escolhida pela influência da família, dos amigos, da cultura e mídia, não desmerecendo a influência destas áreas da vida. Porém, para a primeira escolha é importante passar por um processo mais pessoal de introspecção e não somente na procura fora de si.

Esse período da vida tende a se mesclar com sentimentos de euforia e angústia: angústia pelas incertezas do que virá acontecer: qual curso escolher, se será aprovado ou não no vestibular, pressão familiar e social, entre outros fatores; e euforia por estar prestes a vivenciar o ritual de passagem de um possível ingresso no ensino superior ou técnico, que se constituem como marcos do início da vida adulta.

Logo, em meio a esse turbilhão de emoções e novidades, conhecer e refletir sobre o que gosta e não gosta, sobre suas características pessoais (sou criativo? organizado? bem-humorado? introvertido?), preferências (trabalhar em lugar fechado ou ambiente aberto? prefiro ter contato com pessoas ou pouco contato? E que pessoas, em que condições?); bem como entender quais situações o incomodam, quais atividades proporcionam prazer ou sentimento de auto-realização ou com que tipo de grupos sociais tem mais afinidade. Essas percepções sobre si mesmo permitirão conhecer a ponta do iceberg de quem você é.

Nesse sentido, o autoconhecimento se torna essencial para o processo de escolhas diárias, – incluindo a profissional – podendo compreender o que está acontecendo consigo e muitas vezes ajudando a aliviar ansiedades e promovendo bem-estar. Além disso, é importante identificar ou iniciar a construção dos seus valores de vida, como:  justiça, amizade, humanidade, meio-ambiente, realização pessoal, família, poder aquisitivo, conforto, entre outros. Se você nunca parou para pensar sobre isso, tente responder às seguintes perguntas: O que considero importante para a minha vida e para a sociedade? Entendo que cada profissão exerce um compromisso social e quero partir desse princípio para minha escolha? A profissão deve envolver tão somente o aspecto financeiro? Ou ainda, a profissão é mero trabalho obrigatório para subsistência na vida?

A antecipação desse exercício de autoconhecimento, com base em reflexão e identificação de seus valores e princípios, desde a juventude, permite o desenvolvimento da maturidade e da assertividade, vindo a ser uma condição saudável que favorecerá a escolha profissional, aquela eleita como a melhor para você nesse momento de vida.

 

João Lucas Xavier Schüler é graduado em Psicologia pelo Complexo de Ensino Superior de Santa Catarina, possui formação em Orientação Profissional e de Carreira pelo INSTITUTO DO SER – Orientação Profissional e de Carreira, de Florianópolis, e Pós-Graduando em Terapia Cognitivo-Comportamental pelo Instituto WP – Centro de Estudo e Pesquisa em Psicoterapia Cognitivo-Comportamental. Atua como Psicoterapeuta Cognitivo-Comportamental e Orientador Profissional e de Carreira no INSTITUTO DO SER – Orientação Profissional e de Carreira e como Psicólogo Orientador Profissional no Pró Universidade, curso pré-vestibular da Universidade Federal de Santa Catarina – UFSC.

Leave a reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

novembro 2017
S T Q Q S S D
« jul    
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930  
Page generated in 0,449 seconds. Stats plugin by www.blog.ca